Moção Cooperativa «Pelo Sonho é que vamos»

A Cooperativa “Pelo Sonho é que Vamos”, nasceu a em 1997 e é atualmente uma IPSS que emprega 45 trabalhadores e serve cerca de 150 utentes nas suas várias valências dispondo, actualmente, de oito equipamentos de respostas sociais, nomeadamente três de respostas de acolhimento, três de respostas educativas e dois de respostas à comunidade.

Esta instituição da nossa Freguesia tem vindo a atravessar um processo difícil, em que são disso notícia o não pagamento de quatro subsídios de Natal e de Férias, que não são pagos aos trabalhadores desde 2014, bem como as actualizações salariais desde 2015, tal como cortes salariais de 10% a 15% nos ordenados, dívidas a fornecedores e rendas em atraso dos imóveis arrendados para uso da instituição, existindo já ordens de despejo, e sobre a qual se levantam sérias questões relativamente às opções de gestão seguidas. A dívida total desta Instituição ascende já a mais de 700 mil euros.

Apesar de todo o apoio prestado pelas Autarquias do Concelho ao movimento associativo de solidariedade social no desenvolvimento de diversos projectos, tem persistido a falta de financiamento por parte do governo, levando ao agravamento da situação no Concelho e na Freguesia.

A Segurança Social e o Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social não podem assistir a toda esta grave situação sem nada fazer, ignorando o impacto profundamente negativo na vida dos trabalhadores, que foram alvo de um processo de despedimento colectivo recente, na vida dos utentes e no Concelho. Podem e devem fazer tudo o que seja possível para evitar esta situação, e, uma vez chegado a este ponto, procurar a melhor solução para todos quantos necessitam destes equipamentos, cujas funções sociais devem ser garantidas pelo Estado, sendo estas da sua inteira responsabilidade.

Por tudo o que atrás é exposto, a Assembleia da União de Freguesias do Seixal, Arrentela e Aldeia de Paio Pires, reunida na sua sessão ordinária em 13 de Setembro de 2018, no Auditório da Junta de Freguesia, Seixal, delibera:

1. Manifestar total solidariedade aos trabalhadores da Cooperativa “Pelo Sonho é que Vamos”, aos utentes e suas famílias;

2. Exigir à Segurança Social e ao Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social que intervenham com vista a manter aberta esta instituição, dados os serviços muito relevantes que presta à população;

Desta moção será dado conhecimento à Direcção da Cooperativa “Pelo Sonho é que Vamos”, aos seus trabalhadores e ao Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas (STFPSSRA), à União Distrital das Instituições de Solidariedade Social, à Assembleia da República, ao Governo, às populações das freguesias de Seixal, Arrentela e Aldeia de Paio Pires, aos órgãos autárquicos do Concelho do Seixal e aos órgãos de comunicação social local.

Os eleitos da CDU na Assembleia da União de Freguesias